scrumframework“O combinado não dá errado”, este ditado cabe muito bem ao mundo dos projetos. Cada vez mais metodologias e processos tentam assegurar exatamente o que esse provérbio diz para garantir o sucesso e o bom resultado das ações corporativas. Por isso a metodologia Ágil se transforma em uma eficaz ferramenta para tornar esses processos mais produtivos e com mais qualidade. Afinal, hoje só sobrevive no mercado quem consegue ter velocidade sem perder em qualidade.

Tendo isso em vista, é importante nos atentar entre a diferença que existe entre o ágil e o rápido. Pois é comum confundir os dois termos que têm sentidos destoantes neste âmbito. Ágil também quer dizer com velocidade, porém não entenda isso como algo “de qualquer jeito”, pois aquilo que fazemos de modo rápido pode acabar sendo feito com menos cuidado, estando mais propensos a erros. Neste ponto que está a grande diferença: a metodologia ágil mantém a qualidade na execução, apenas acelerando seu desenvolvimento.

O SCRUM NÃO É UMA METODOLOGIA, MAS SIM UM FRAMEWORK

Conceitualmente, metodologia e framework são diferentes. A metodologia fornece todos os passos para a execução de um projeto, já o framework indica o caminho mais saudável, sem definir parâmetros fixos. O processo SCRUM trabalha com a imprevisibilidade e erros, por isso não é um modo “fechado”, dando estrutura às atividades, podendo ter variantes conforme o escopo do projeto.

QUANDO USAR O SCRUM

O conceito SCRUM foi desenvolvido para projetos de alta complexidade em que seu resultado final é difícil de prever. Ele traz modos de acompanhar cada etapa do desenvolvimento e é focado em entregas, ou seja, em produtividade. O SCRUM, por não ser uma metodologia, é uma ferramenta flexível com valores, princípios e práticas que vamos conhecer a seguir. Ele deve ser utilizado quando não se há pleno conhecimento e domínio dos requisitos e tecnologias envolvidas no projeto, sendo o papel do SCRUM trazer mais lucidez às incertezas através de etapas para se alcançar o resultado proposto.

VANTAGENS DO SCRUM

Este modelo traz transparência, revisão e adaptação aos projetos. O ponto mais valioso do SCRUM é ele ser adaptável à realidade da organização. Nele, todos os envolvidos têm visibilidade das etapas através de um backlog de atividades, divididos por meio de prioridades. Além disso, o processo permite uma resposta rápida às possíveis mudanças no andamento do projeto, evitando que ele se atrase ou se prolongue demais. A estrutura do SCRUM foi pensada para realizar entregas rápidas, contínuas e frequentes, por mais complexo que seja o projeto.

QUEM SÃO AS PESSOAS QUE INTEGRAM O SCRUM

Temos três frentes que atuam fortemente no Framework SCRUM, são eles: (1) Product Owner, (2) ScrumMaster e o (3) Time de Desenvolvimento.

O Product Owner é o ponto focal do projeto, ele deve saber tudo do projeto e tem capacidades decisórias, sendo ele quem define os recursos e funcionalidades que serão projetadas. Esta pessoa deve manter todos da equipe informados dos processos e dar uma visão clara dos objetivos que devem ser alcançados. O Scrum Master facilita todo o processo e serve como um Coach, executando a liderança de forma a instruir sobre o processo, auxiliando a equipe Scrum e demais envolvidos para que tenham a melhor performance dentro das particularidades da organização.

O time de desenvolvimento é quem coloca a mão na massa e torna real e palpável o escopo proposto, realizando as entregas. O interessante é que quem define como as etapas devem ser feitas é o time, e não o Product Owner ou o Scrum Master, pois com o entendimento do projeto, a equipe consegue prever a melhor forma de executá-lo.

E AGORA, COMO COMEÇAR?

Depois de definir as pessoas que estarão no projeto, é necessário criar a Visão do produto. O Product Owner é o responsável por isso. O importante é que a visão do projeto/produto aponte o que ele quer e aonde ele quer chegar. Depois essa visão deve ser transformada em funcionalidades, que são todas as etapas para a concretização do projeto. Isso é chamado de “Product Backlog”.

O Scrum Master auxilia o Product Owner na definição das funcionalidades e ajuda a equipe a elencá-las de acordo com a importância e prioridade, ou seja, os itens que agreguem mais valor ao negócio. Essas funcionalidades devem ser separadas visando três pontos: (a) as que são imprescindíveis para a concretização, (b) as importantes para seu funcionamento, e por fim, (c) as funcionalidades que seriam interessantes em ter. Desta forma, teremos uma lista de requisitos priorizada.

No SCRUM, sempre realizamos o trabalho mais importante em primeiro lugar, dividindo as tarefas em ciclos (tipicamente com duração de 2 a 4 semanas) que são chamados de Sprints. O Sprint sempre tem que entregar algo com valor tangível para o projeto.

Para chegar a um Backlog de atividades produtivo, avalie fatores como valor, custo, conhecimento e risco de cada etapa. Esta especificação dos itens do Product Backlog é chamada de “Grooming”.

COMO MANTER A PRODUTIVIDADE?

Depois de todos os processos definidos, é hora de produzir. O SCRUM realiza reuniões diárias para ver o andamento do projeto e fazer revisões se necessário. Porém, as reuniões diárias têm algumas “regras” para serem produtivas, pois certamente você já ouviu dizer que muitas reuniões mais atrapalham do que ajudam.
Para fugir deste senso comum, as reuniões de SCRUM não devem passar de 15 minutos e devem responder a 3 questões: 1- O que fiz ontem que ajudou o time a atingir a meta do sprint? 2- O que vou fazer hoje para ajudar o time a atingir a meta do sprint? 3- Existe algum impedimento que não permita a mim ou ao time atingir a meta do sprint?

Alguns times usam a técnica de Stand-up meeting (reunião em pé), que tem este viés de ser veloz e produtiva, focando realmente nos assuntos que façam o projeto avançar.

PROJETOS EFICIENTES E EM MENOR TEMPO

Aqui você teve uma abordagem básica do Framework SCRUM e suas principais características. O uso crescente do Agile mostra como este tipo de processo agrega mais valor aos projetos e faz entregas com qualidade. A Capitani tem profissionais que utilizam esta metodologia e agem como Product Owner e ScrumMaster. Profissionais proficientes em softwares como o Jira® para auxiliar o sucesso dos projetos neste formato. A transparência das etapas e a capacidade de adaptação aos mais variados cenários configuram grande vantagem ao SCRUM, trazendo à empresa a visualização clara do desempenho do projeto. Precisando de alguma ajuda sobre projetos? Conte conosco e garanta o melhor desempenho no menor tempo.